Como fazíamos sem – PandaBooks

Nestes quase 5 anos de blog, Sim! Em 2019  vamos completar 5 anos de jornada de aprendizado e paixão por compartilhar a literatura infantil! Bem, voltando ao inicio, há quase 5 anos, quando embarquei no universo dos livros infantis confesso que construí uma “wishlist” que não tem fim.

Isso, porque a cada título que me interesso, a cada sinopse que leio e me encanta, eu já clico lá em “adicionar à lista de desejos”. Dedinho nervoso mesmo! Conto esta fraqueza a vocês para dizer que o livro “Como fazíamos sem” saiu da minha wishlist direto para nossa biblioteca.

Afinal, vocês conseguem imaginar como seria viver sem água limpa? Ou sem telefone? (especialmente nos dias de hoje, hein?! Muita adulto teria crises de abstinência por aí.) Ou como as pessoas faziam para viver sem cuecas e calcinhas? E sem papel higiênico? E quando não existiam cemitérios?

Eu tinha uma expectativa muito grande sobre este livro, queria saber como seria para uma criança receber este tipo de conteúdo, tão histórico e informativo. Sabe quando uma coisa supera, em muito, as expectativas que você criou e que já eram altas?

Foi o que aconteceu com essa publicação da PandaBooks, escrito pela Bárbara Soalheiro com um texto tão inteligente, convidativo, curioso, intrigante e surpreendente em sua narrativa.

Já na dedicatório a Barbara roubou meu coração:

“Para Tomás: Porque até dá para viver sem facas, fósforos, avião ou telefone. Mas sem abraços apertados seria impossível!”

Depois, Pedro Bandeira, assina o prefácio de apresentação com um texto super bem humorado, recomendando aos letiores que guardem essas curiosidades para surpreender os amigos em um daqueles bate-papos, onde alguém tem sempre piadas para contar e de repenete  elas acabam e o silêncio toma conta do ambiente. Então, ele recomenda que este é o momento para usar o conteúdo do livro e deixar os amigos surpresos e curiosos.

O livro é dividido por categorias, são elas:

  • Alimentação;
  • Comunicação;
  • habitação;
  • Roupas e acessórios;
  • Saúde e higiene e
  • E ociedade.

A cada categoria são citados 4 a 5 itens em que a autora nos conta como as pessoas viviam sem eles.

O texto é um show de história com bom humor e descobertas curiosas. Como por exemplo: como fazíamos sem os correios? Os famosos pombos-correio de fato existiram e foram usados para carregar mensagens. O serviço postal do Cairo em 1288 “contratou” 1900 pombos-correio e na Idade Média eles eram fundamentais. É importante que ele tenha até 40 dias de vida, porque se você comprar um mais velho corre o risco de ele voltar para o lugar onde nasceu!

Esse livro me fez lembrar das minhas aulas de história no ensino médio. Eu adorava a maneira como meu professor contava casos sobre os batidores da realeza, ou de algum presidente ou autoridade que estavámos estudando. Ele fazia um ar de fofoca, sentava em cima da mesa dele e disparava a contar, como se fosse um caso de cumadre. Isso me fez ser ainda mais apaixonada por história.

E por falar em paixão, esse livro deixou nossa família toda encantada. Já flagrei o papai dizendo: “Não vamos ler este, Beni! Vamos ler esse aqui ó! Se você aceitar ler esse hoje, vamos brincar mais um pouquinho.”  Repara gente, até o marido negociando a escolha do livro!

É um livro informativo, recheado de texto com ilustrações bem lindas e criativos do Negreiros.

A nossa parceria com a PandaBooks é algo que comemoramos com gratidão aqui em casa. Nosso relacionamneto com a editora é uma delícia e os livros são incriveis, tanto é que nossa lista de desejos está recheada de livros da editora.

Livro: “Como fazíamos sem”

Editora: PandaBooks

Autor: Barbára Soalheiro

Ilustrações: Negreiros

Anúncios

Comente aqui

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s