The Runaway Bunny

Esse livrinho chegou aqui em casa quando meu irmão veio ao Brasil com sua esposa no ano passado, após 7 anos morando nos EUA. Como Benício ama livros esse estava no pacote de presentes que ele ganhou destes tios queridos.

Minha cunhada me contou que essa é uma das histórias preferidas de sua infância e que é um clássico americano! “Toda criança nos EUA já ouviu essa história!”, ela me disse.

Um história de Margareth Wise Brown publicada pela primeira vez em 1942 e ilustrada por Clement Hurd.

01_the runaway bunny

The Runaway  Bunny nos apresenta uma diálogo entre o coelhinho e sua mãe.

Uma conversa cheia de imaginação e criatividade em que o pequeno coelho encontra várias maneiras de fugir de seu mãe e em contrapartida, para cada ação de fuga de seu coelhinho a mamãe coelha propõe uma forma de encontrá-lo.

A primeira vez que li para o Benício os olhinhos dele grudaram no livro bem atentos ao vai e vem da conversa entre o coelhinho e a sua mamãe.

02_the runaway bunny

O texto é lindo e delicioso cheio de doçura, cuidado e muito amor.

Um livro que me deixou muito emocionada! Desses livros infantis que fazem os adultos refletirem sobre as coisas da vida.

Um maneira encantadora de mostrar a realidade sobre todas nós mamães: podemos nos transformar de várias maneiras para estar sempre perto dos nossos filhos, demonstrar o tamanho do nosso amor e fazer o melhor para o bem estar deles.

É certo que um dia eles irão para longe de nós. Talvez não fisicamente, mas talvez sim! Terão que escolher seus caminhos, formarão suas famílias e nós continuaremos torcendo para que sejam sempre felizes!

Mas enquanto isso não acontece podemos fazer como a mamãe coelha: oferecer o prato favorito deles, carinho e um cantinho aconchegante bem pertinho de nós!

Livro: The Runaway Bunny

Autora: Margareth Wise Brown

Ilustração: Clement Hurd

Já segue nosso perfil no Instagram (@virapaginas)? Acompanhe por lá porque essa semana vou mostrar as ilustrações lindas de Clement Hurd.

Anúncios

2 comentários

  1. Coincidência ou não, hoje vi um vídeo de vários reencontros surpresas entre mães e filhos que foram para o Afeganistão como militares americanos. Fiquei me imaginando naquela situação. Como seria difícil ver meus filhos saírem de casa, por uma questão tão complicada como esta e imaginar que não estou perto para protegê-los, independente da idade deles. E no final do vídeo pensei exatamente a mesma coisa. Aproveitar cada segundo, cada oportunidade, cada momento para amar, fazer mimos e receber também!

    Curtido por 1 pessoa

Comente aqui

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s